Responsive image

Qual a diferença entre diet e light?

Você sabe a diferença entre um alimento rotulado como “Diet” e outro rotulado como “Light”? A rotulagem dos alimentos contém informações nutricionais de um produto e entendê-la é essencial para uma escolha saudável dos alimentos.

Na hora da compra, muitas pessoas se confundem e não sabem diferenciar um produto diet de um light. Alguns pensam que o alimento diet não tem açúcar e que o light não tem gordura, o que não necessariamente é verdade.

Enquanto o termo light é usado para indicar uma informação nutricional complementar de um produto de consumo geral da população, o termo diet é usado em alguns produtos para fins especiais, ou seja, para condições fisiológicas ou grupos populacionais específicos.

Vamos entender melhor essas diferenças.


DIET – EXPRESSÃO USADA EM ALIMENTOS PARA FINS ESPECIAIS

Os alimentos para fins especiais são aqueles especialmente formulados ou processados, nos quais se realizam modificações no conteúdo de nutrientes a fim de atender às necessidades nutricionais de pessoas em condições metabólicas. Alguns exemplos são alimentos para dietas com restrição de nutrientes, alimentos para controle de peso e alimentos para ingestão controlada de açúcares e situações fisiológicas específicas, como diabetes e hipertensão. Alguns exemplos de alimentos encontrados no mercado que podem usar a expressão diet no rótulo são: geleias para dietas com ingestão controlada de açúcares ou sopas para dietas com restrição de sódio.

A expressão diet nas embalagens dos alimentos não necessariamente significa que o produto não contém açúcar. Fique atento à tabela de informação nutricional.


LIGHT – EXPRESSÃO USADA COMO INFORMAÇÃO NUTRICIONAL COMPLEMENTAR DE UM ALIMENTO

A Informação Nutricional Complementar (INC) é a informação utilizada de forma opcional pelos fabricantes para descrever e ressaltar o conteúdo absoluto ou relativo de determinados nutrientes ou valor energético em alimentos embalados de modo geral. Alguns exemplos de INC são: fonte de cálcio, rico em ferro, reduzido em calorias. O termo light é um tipo de INC, e é sinônimo de “reduzido”. Assim, para ele ser usado no rótulo de algum alimento, sua composição deve ter a redução de algum nutriente em comparação com o produto de referência ou convencional.

 A expressão light nas embalagens dos alimentos não necessariamente significa que o produto é reduzido em gordura. Fique atento à tabela de informação nutricional. Um alimento pode ser “reduzido ou light” em valor energético, açúcares, gorduras totais, gorduras saturadas, colesterol e sódio.

Entre outros critérios, para um alimento ser considerado reduzido ou light em valor energético ou algum nutriente, é necessária uma redução de, no mínimo, 25% no valor energético ou no conteúdo do nutriente objeto da alegação em relação ao alimento convencional.  Exemplo: Light – 30% menos açúcares ou Reduzido em sódio – 28% menos sódio.

Portanto, verifica-se que tanto os produtos com a expressão diet quanto os produtos com o termo light podem apresentar composições nutricionais muito variáveis. Assim, para poder identificar qual produto se enquadra melhor no tipo de alimento que você pretende comer é importante que seja observada a informação nutricional presente obrigatoriamente no rótulo dos alimentos embalados.


Caso queira saber mais sobre a escolha adequada dos alimentos a partir dos rótulos, sugerimos o Manual de Orientação aos Consumidores sobre Rotulagem Nutricional Obrigatória, escrito e divulgado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Clarissa Botelho é pós-Graduada em Saúde da Família e Nutrição Geriátrica. Tem mais de 9 anos de experiência lidando com ações de âmbito nutricional na esfera do cuidado, vigilância, reabilitação, promoção e educação em saúde.