Responsive image

Como ler o rótulo dos alimentos?

Você lê o rótulo dos alimentos que consume? Pois saiba que esta prática pouco comum pode ser um dos segredos para manter uma dieta equilibrada. A embalagem de um alimento é uma forma de comunicação entre o produto e o consumidor. ENTENDA as informações dispostas nos rótulos e veja como escolher produtos mais saudáveis para você e sua família.

Os itens obrigatórios que devem ser mostrados nos rótulos de produtos são:
  • Porção: É a quantidade média do alimento que deve ser usualmente consumida por pessoas sadias a cada vez que o alimento é consumido, promovendo a alimentação saudável.
  • %VD: Percentual de Valores Diários (%VD) é um número em percentual que indica o quanto o produto em questão apresenta de energia e nutrientes em relação a uma dieta de 2000 calorias. Se um produto, por exemplo, possui uma indicação de %VD de carboidrato de 10% por porção, significa que uma porção daquele alimente supre 10% da demanda diária por carboidratos para uma dieta de 2000 calorias.
  • Medida Caseira: Indica a medida normalmente utilizada pelo consumidor para medir alimentos. Por exemplo: fatias, unidades, pote, xícaras, copos, colheres de sopa.
Tabela nutricionalEntendendo os itens da tabela

Valor Energético: É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. Expresso em forma de quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).

Carboidratos: São os componentes dos alimentos cuja principal função é fornecer a energia para as células do corpo, principalmente do cérebro. São encontrados em maior quantidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas, tubérculos (como batata, mandioca e inhame) e doces em geral.

Proteínas: São componentes dos alimentos necessários para construção e manutenção dos nossos órgãos, tecidos e células. Encontramos nas carnes, ovos, leites e derivados, e nas leguminosas (feijões, soja e ervilha)

Gorduras Totais: As gorduras são as principais fontes de energia do corpo e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. As gorduras totais referem-se à soma de todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento, tanto de origem animal quanto de origem vegetal.

Gorduras Saturadas: Tipo de gordura presente em alimentos de origem animal. São exemplos: carnes, toucinho, pele de frango, queijos, leite integral, manteiga, requeijão, iogurte. O consumo desse tipo de gordura deve ser moderado porque, quando consumido em grandes quantidades, pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Gorduras Trans ou Ácidos Graxos Trans Tipo de gordura encontrada em grandes quantidades em alimentos industrializados como as margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, snacks (salgadinhos prontos), alimentos fritos e lanches salgados que utilizam as gorduras vegetais hidrogenadas na sua preparação. O consumo desse tipo de gordura deve ser muito reduzido, considerando que o nosso organismo não necessita desse tipo de gordura e ela pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Fibra Alimentar: Está presente em diversos tipos de alimentos de origem vegetal, como frutas, verduras, legumes, feijões e alimentos integrais. A ingestão de fibras auxilia no melhor funcionamento do intestino.

Sódio: Está presente no sal de cozinha e alimentos industrializados (salgadinhos de pacote, molhos prontos, embutidos) devendo ser consumido com moderação uma vez que o seu consumo excessivo pode levar ao aumento da pressão arterial.

Importante: Não é necessário ficar somando as quantidades de cada nutriente para saber se atingiu ou não as recomendações diárias. O importante é escolher alimentos mais saudáveis a partir da comparação de alimentos similares. Para isso basta saber que um alto %VD indica que o produto apresenta alto teor de determinado nutriente. Já os produtos com %VD reduzido indicam o contrário.

 Para ter uma alimentação mais saudável dê preferência a:

  • Produtos com baixo %VD para gorduras saturadas, gorduras trans e sódio;
  • Produtos com alto %VD para as fibras alimentares.

Para quem quiser ler mais sobre o assunto, recomendamos o Manual de orientação aos consumidores Educação para o Consumo Saudável publicado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele é cheio de informações práticas e úteis para o dia-a-dia.

Júlia Gandra é Mestre em Administração e Marketing, pós-graduada em Saúde Cardiovascular, Enfermagem no Trabalho e MBA em Gestão em Saúde e Administração Hospitalar. Possui mais de 6 anos de experiência em ações de gerenciamento em saúde.